Brilia entrevista – Guinter Parschalk | Brilia

Arquiteto de formação e pós-graduado em desenho industrial pela Hochschule für Künstlerische und Industrielle Gestaltung, na Áustria, o lighit designer Guinter Parschalk foi designer da Siemens na Alemanha. À frente do Studio ix, desenvolve projetos no Brasil e no exterior. Com trânsito livre nas artes plásticas, design e arquitetura, há mais de 15 anos faz projetos de iluminação, além de desenhar luminárias. Nessa entrevista exclusiva, feita por e-mail, ele nos fala de sua trajetória profissional e de sua paixão pela luz.

Brilia Insight: Como você se descobriu luminotécnico?

Guinter Parschalk: Minha vida sempre foi movida pela percepção visual. A luminotécnica foi uma circunstância disso. Estava preparando uma exposição sobre identidade cultural brasileira utilizando objetos indígenas. Queria debater a brasilidade em contraponto à contemporaneidade. Como os índios não usam luz artificial, tive a ideia de usar objetos luminosos e luminárias para fazer esse contraponto. Depois disso comecei a trabalhar com iluminação.

Brilia Insight: O design de luminárias também faz parte de sua trajetória. Há um diferencial em suas criações?

Guinter Parschalk: Como arquiteto já havia desenhado luminárias, mas sem nenhum interesse especial. Num dos primeiros trabalhos desenvolvi um objeto luminoso. Era uma mesa com quatro lâmpadas fluorescentes verticais, duas vermelhas e duas verdes que davam o color mix que se tornou comum nos dias de hoje.

Brilia Insight: Você é multifacetado. De onde vem tanta inspiração?

Guinter Parschalk: Eu venho das artes plásticas. Considero-me um explorador, gosto de pesquisar e somo coisas, sempre com a ideia de encontrar novos caminhos para alcançar novos territórios. Desde criança sou interessado em percepção visual. Trabalhei com moda, publicidade, artes gráficas, embalagens, mas sempre como o foco no visual, no aspecto estético de cada projeto.

Brilia Insight: Esse seu lado de explorador certamente faz com que acompanhe o desenvolvimento tecnológico em iluminação?

Guinter Parschalk: Sim, estou sempre atento às novidades. Já fui muito interessado pela técnica de indução luminosa pelas fibras óticas e atualmente acompanho a evolução do LED, que tem um repertório tecnológico dos mais avançados, com possibilidades infinitas, até como meio de expressão. Isso agrega valor ao meio de produção.