top of page
teamwork-making-online-blog.jpg

Entendendo os Drivers de LED: Tensão vs. Corrente

Os diodos emissores de luz (LED) são amplamente utilizados em diversas aplicações, desde displays eletrônicos, iluminação geral até a iluminação de grandes áreas. Para alimentar esses LEDs, é necessário utilizar um dispositivo chamado driver de LED. Existem dois tipos principais de drivers de LED:  Os drivers de tensão e os drivers de corrente. Entender a diferença entre eles é fundamental para escolher o mais adequado para sua aplicação.


Drivers de LED de Tensão

Os drivers de LED de tensão fornecem uma tensão fixa para alimentar os LEDs. Eles são projetados para manter uma tensão constante, independentemente da carga (número de LEDs) conectada, e é necessário um segundo sistema de controle de corrente nos LEDs que pode ser um segundo driver de corrente, um regulador de corrente simples ou um simples resistor, como é o caso normalmente usado em Fitas de LED.


Esse sistema é simples e geralmente mais barato, tornando-a uma opção atraente para aplicações menos exigentes, como iluminação decorativa ou luzes de fundo. No entanto, os drivers de tensão têm a desvantagem de não fornecer um controle preciso da corrente em todos os LEDs conectados, o que pode levar a variações da intensidade luminosa entre os LEDs. Sistemas de iluminação com esse tipo de driver apresentam uma eficácia menor do que sistemas que usam driver de corrente.


Os drivers de tensão mais comuns usados no mercado são os de 12 e 24Vdc, sendo também encontrados alguns modelos de 48V. A aplicação mais comum para este tipo de solução é o uso em Fitas de LED. Devido a suas características, permite que um mesmo driver possa alimentar diferentes comprimentos de fitas. Sendo necessário apenas garantir que a tensão de saída do driver seja compatível com a fita usada e que a sua potência seja maior que a potência das fitas conectadas a ele.



Drivers de LED de Corrente

Ao contrário dos drivers de tensão, os drivers de LED de corrente fornecem uma corrente constante para alimentar os LEDs. Eles são projetados para manter uma corrente fixa, dentro de uma determinada faixa de tensão de saída. Isso significa que o a corrente dos LEDs será mantida constante, mesmo que haja variações quantidade de LEDs conectados em série.

Esse tipo de driver é mais sofisticado e geralmente é usado em soluções de luminárias de LED que possuem maior eficácia. É uma forma de controle que demanda mais cuidado no projeto de conexão dos LEDs mas oferece vantagens significativas. Os drivers de corrente proporcionam um controle preciso do fluxo luminoso dos LEDs, garantindo uma iluminação uniforme, além se serem mais eficientes. Eles são a melhor escolha para luminárias que já saem de fábrica prontas para instalação, sendo a opção mais usada na grande maioria dos sistemas de LED, como luminárias para uso residencial, decorativo, industrial bem como é a solução usada internamente nas lâmpadas de LED.

Os driver de corrente são normalmente identificados através de dois parâmetros básicos, a corrente constante de saída sendo que os valores mais comuns variam entre 300 e 1500mA e a faixa de tensão em que cada driver consegue garantir a corrente especificada.

 Por exemplo, um driver de corrente de 700mA, com faixa de tensão de saída entre 50V e 71V, poderia atender uma fonte de luz entre 35 e 50W, contanto que seu módulo de LED seja projetado para 700mA.



Escolhendo o Driver Certo

A escolha entre um driver de tensão ou de corrente pelo projetista das luminárias depende principalmente das necessidades da sua aplicação.


Driver de Corrente Constante

Driver de Tensão Constante

Corrente

O valor da corrente é Fixo.

O valor da corrente é Variável.

Tensão

O valor da tensão é Variável.

O valor da tensão é Fixo.

 

Se estiver buscando uma solução simples e de baixo custo que permita flexibilidade de conexões, um driver de tensão pode ser uma boa opção. No entanto, se precisa de controle preciso nos LED, uniformidade de iluminação, e alta eficácia, um driver de corrente será a escolha mais adequada.

Ao selecionar o driver de LED, além de considerar fatores básicos para determinar o modelo de controle de tensão ou corrente e o tipo de módulo que será usado, é importante considerar os demais parâmetros de performance dos Drivers. Nos próximos materiais falaremos sobre as demais características dos drivers, com Faixa de tensão de alimentação, Fator de potência, Distorção harmônica, Driver isolado ou não isolado, parâmetros de segurança entre outros.


Aplicações típicas: Tensão Constante (CV)

Fitas de LED

Sinalização

Placas de Anúncio

Iluminação Cênica

Barras de LED lineares.

Iluminação Arquitetônica



Aplicações típicas: Corrente Constante (CC)

Iluminação de Escritórios

Iluminação Residencial

Iluminação de Entretenimento

Iluminação Pública

Iluminação industrial

Iluminação Externa

Iluminação de LED Embutida

Iluminação Comercial


A Brilia é especialista em Drivers e possui em seu portfólio ambas as versões. Entre em contato com nossos especialistas e descubra qual é o melhor modelo para seu projeto.

43 visualizações

Comments


Commenting has been turned off.
Posts Em Destaque
Procurar por tags
Nenhum tag.
Posts Recentes
bottom of page